Semana Mundial do Brincar
Brincar de corpo e alma.
DE 20 A 28 DE MAIO de 2018

O brincar livre em pauta na mídia, com Patricia Camargo do blog TempoJunto

26 de junho de 2018

A cada nova edição, a Semana Mundial do Brincar movimenta jornais, revistas, perfis de redes sociais e blogueiros para falar sobre o Brincar Livre. É o caso do TempoJunto e suas blogueiras responsáveis, a publicitária Patrícia Marinho e a jornalista Patricia Camargo. Todos os anos, essa dupla de influenciadoras se organiza para escrever sobre o tema no blog, em redes sociais e demais espaços. As duas também se disponibilizam a ministrar palestras, buscando sensibilizar a mídia para abrir espaço ao Brincar e sua importância incorporada na rotina das famílias. 

“A Semana Mundial do Brincar é sempre um momento muito importante para o TempoJunto, porque nós acreditamos que o assunto ‘brincar’ precisa ser alcançado por mais pessoas e isso só se consegue se as instituições que discutem o valor da brincadeira atuarem juntas. E ter uma data fora do tradicional e já muito comercial Dia das Crianças é extremamente relevante”, diz Patricia Camargo.

Na SMB 2018, elas rechearam o site, o Instagram e o Facebook do TempoJunto com posts e dicas de brincadeiras livres e alusivas ao tema do ano. “Trabalhamos com duas versões do ‘Brincar de Corpo e Alma’: a linha dos pais estarem por inteiro nos momentos de brincar com os filhos e também o sub-tema de que você não precisa de nada para brincar, além do seu próprio corpo”, explica Patricia.

As blogueiras ainda firmaram parceria com a revista Crescer, que abriu a elas espaço para escrever uma coluna e também reunir, durante toda a semana, assuntos relacionados ao brincar em suas páginas on-line e redes sociais. “Fizemos todos os posts da revista no Instagram no Dia Mundial do Brincar, sempre dando dicas de brincadeiras. A revista também fez uma entrevista em vídeo, comigo e com a Patrícia Marinho, e estes trechos foram publicados no Facebook da Crescer durante a SMB 2018”, conta ela.

 

O Brincar em pauta

Patricia revela que percebe um movimento maior do tema durante a SMB — outros blogs e espaços de conteúdo que abordam assuntos diversos também acabam tocando no assunto do Brincar nesta época. Mas, ainda assim, afirma que há muita dificuldade de divulgação na mídia, e o alcance da pauta e o interesse dos leitores por vezes deixa a desejar.

“O assunto ‘brincar’ não é por si ainda uma pauta de relevância para o público em geral. Nós dizemos que não é a ‘dor’ de nenhuma família e, por isso, não é um assunto buscado pela sociedade ou considerado relevante. Mas sabemos que isso se dá por conta da falta de informação de pais e cuidadores e a sociedade em geral sobre a importância da brincadeira para o desenvolvimento infantil”, conclui Patricia, ressaltando a importância de falar do tema além desta data.

 

Brincar o ano inteiro

Não é só na Semana Mundial do Brincar que se brinca! Divulgar o Brincar Livre é um importante trabalho para o bem-estar na infância. Mas é um verdadeiro desafio manter a pauta sempre em alta e alcançar espaço na mídia durante o ano todo. Por isso, assim como a Aliança pela Infância, outros grupos, ongs, blogs e revistas também tentam trabalhar para que isso aconteça. 

“Nós estamos tentando muito estar próximos de instituições como vocês, a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal e o Instituto Alana para estarmos pautados nos assuntos sobre o brincar e brincadeiras. É importante que entidades que lidam com o brincar e o desenvolvimento infantil estejam juntas promovendo a pauta e criando ações que tragam esta necessidade para a agenda das famílias e da sociedade como um todo. Trabalhando separados, em datas muito específicas, o assunto se torna ‘mais do mesmo’ e a brincadeira continua sendo pautada somente em situações de férias das crianças (‘o que fazer com meus filhos em casa’); dia das crianças (‘brinquedo X brincar’) ou na SMB”, pondera Patricia. 

 

Temas e sugestões de ação 

No caso do TempoJunto, Patricia Camargo comenta que os temas que fazem mais sucesso são os que tocam em aspectos mais palpáveis no dia a dia das famílias. “Trabalhamos, por exemplo, uma pauta sobre a saúde das crianças e como a falta da brincadeira pode influenciar nos aspectos físicos e motores; como a brincadeira é um ‘remédio’ gratuito que pode ser acessado por todos para contribuir na saúde dos filhos e das crianças. Este tipo de pauta, que traz outros aspectos mais reais do brincar, fazem com que os pais reflitam sobre a infância que estão proporcionando aos filhos e, em nossa opinião, tendem a ter mais relevância para a sociedade. Especialmente se forem embasados por pesquisas, estudos e especialistas, que as organizações como a Aliança pela Infância têm contato”, explica.

Mas e para quem não é jornalista, blogueiro, criador de conteúdo, etc., como ajudar para que o Brincar Livre siga sempre em alta? Patricia acredita que não é apenas por matérias que a divulgação pode ser feita. “Promover eventos físicos também ajudaria a trazer o assunto da brincadeira como pauta. Um encontro, um seminário, um congresso que fale sobre o desenvolvimento infantil sob a ótica do brincar e traga as mais recentes pesquisas, estudos e especialistas no assunto. Enfim, esperamos manter contato e ter outras oportunidades para que o assunto do brincar possa ser promovido mais ampla e consolidada na sociedade”, ela conclui.

 

Confira o conteúdo criado pelo TempoJunto durante a SMB 2018 nos links a seguir:

https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Patricia-Camargo-e-Patricia-Marinho-Tempojunto/noticia/2018/05/voce-nao-precisa-de-nada-para-brincar.html

https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Lilian-Kuhn/noticia/2018/05/brincar-e-deliciosamente-necessario.html

http://www.tempojunto.com/2018/05/18/10-brincadeiras-para-fazer-so-com/

https://www.instagram.com/p/BjDz2eVjITy/

https://revistacrescer.globo.com/Diversao/Brincadeiras/noticia/2018/05/semana-mundial-do-brincar-o-que-acontece-quando-adultos-encontram-uma-amarelinha-na-calcada.html

Acompanhe nas redes
-Aliança pela Infância - 55 11 3578-5001 - alianca@aliancapelainfancia.org.br