Semana Mundial do Brincar
Brincar de corpo e alma.
DE 20 A 28 DE MAIO de 2018

Leis municipais impulsionam Semana do Brincar nas cidades

25 de maio de 2018

A adoção da Semana do Brincar como política pública em diversos municípios brasileiros tem contribuído para impulsionar a mobilização Brasil afora. Atualmente, existem leis municipais em cerca de 20 cidades e também em um Estado brasileiro – Mato Grosso.

Em Ribeirão Preto (SP), a lei que instituiu a Semana Municipal do Brincar foi aprovada em 2017 e neste primeiro ano como política pública já é possível observar grandes avanços na mobilização local. “Temos o núcleo na cidade há quase uma década e sempre realizamos atividades. Mas este ano a Semana ganhou amplitude e está abrangendo muito mais gente, especialmente por ter sido levada a todas as escolas da rede municipal”, afirma Suzana Maria Maia, membro do núcleo da Aliança pela Infância na cidade.

Ela explica que a ampliação das ações exige também uma reflexão sobre a necessidade de capacitar voluntários para a temática do brincar livre. “Pretendemos atuar na capacitação de voluntários para que as atividades continuem crescendo, sempre mantendo a qualidade”, diz.

Em Juiz de Fora (MG), a lei também foi aprovada no ano passado por uma parceria do núcleo local com o Fórum de Educação Infantil da Zona da Mata, que possui muitos participantes da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Para Jacqueline Lopes, membro do núcleo e graduanda da universidade, a lei abre pretextos de comunicação e contribui para promover o brincar livre. “Muita luta ainda precisa ser travada no sentido politico de defesa aos direitos das crianças e do brincar livre. É importante podermos contar com muitas alianças, em especial da universidade, que já recebe a semana do brincar por anos”, afirma.

Já em Resende (RJ), onde a Semana já é política pública há três anos, já é possível sentir um amadurecimento das práticas do brincar e também um efeito de expansão disso para a região. “Já tínhamos ações na cidade no Dia do Brincar desde 2006. Mas com a lei a Semana passou a fazer parte do calendário escolar, ocupou novos espaços e ficou conhecida em outras cidades”, destaca Valdete Asevedo, coordenadora do núcleo local.

Ela explica que esse crescimento também ampliou a demanda por capacitação de voluntários e pessoas da área de educação. Em junho, por exemplo, será realizada mais uma edição do Seminário Brincadeira é Coisa Séria, que conta inclusive com oficinas ministradas por alunos de pedagogia da Associação Educacional Dom Bosco.

Acompanhe nas redes
-Aliança pela Infância - 55 11 3578-5001 - alianca@aliancapelainfancia.org.br