Inspirações e experiências

Aprender

Artigo: “O ABCD encantado da infância”, por Ute Craemer

19 de Abril de 2016

Criar um alicerce de vida estável para cada criança é a nobre meta da Aliança pela Infância: aliançar pessoas e organizações que constroem juntas esse fundamento do ser da infância. Fundamento em cima do qual o jovem e o adulto terão a liberdade
de construir suas vidas conforme seus talentos, suas aptidões, seus valores.

Entendemos que a Infância, desde a gestação e o parto humanizado até aproximadamente 12 anos, é a fase essencial para esta construção. Pais, escolas, instituições, políticos, arquitetos, a mídia, entre outros, são responsáveis para que este edifício da vida não caia e não desmorone sem atingir a sua meta.

Quais seriam os “materiais” para essa construção, os “tijolos”, a “areia”, a “água”, o “cimento”? É justamente isto que chamamos de ABCD: aprender, brincar, comer, dormir.

A CRIANÇA DORME, COME,
BRINCA E APRENDE!

Na Primeira Infância, o brincar é o eixo vital da criança. Brincar com materiais naturais, em tempo livre e espaço inspirador onde sua fantasia desabroche – panos, pedras, conchas, madeiras, garrafas, caixas – tudo pode dar asas ao poder de criação e de transformação da criança. Seu nome já o expressa: criança-criador, co-criador do mundo.

 

Com essa atividade criadora, a criança reencanta o mundo ao seu redor e nós, adultos, aprendemos a nos maravilhar, de novo, com a vida. Mas para que isto possa se desenvolver precisa de uma base física: o comer e o dormir. Alimentar-se com uma comida saudável, natural, preparada com afeto. E dentro de um ritmo e em um ambiente o mais belo possível.

Mas para que isto possa se desenvolver precisa de uma base física: o comer e o dormir. Alimentar-se com uma comida saudável, natural, preparada com afeto. E dentro de um ritmo e em um ambiente o mais belo possível.

E precisa também dormir. É à noite, no sono, que as forças vitais se recuperam. Criança precisa dormir, e bastante! Será que a noite não teria também algo a mais, além de recuperar a vitalidade? Quem sabe os sonhos possam revigorar a alma da criança, pelo menos se ela atravessa com calma – com um conto contado, com voz humana, um verso, uma oração – esse portal para o desconhecido, o inconsciente, o mundo espiritual.

Sabemos que, infelizmente, na infância nem sempre tudo isto acontece. A criança não tem espaço, não tem tempo, a alimentação é artificial e o sono é perturbado por imagens de terror. Doenças como depressão e esclerose precoce, hiperatividade e tantas outras evitáveis perturbam o desenvolvimento do ser humano. Sem falar das crianças vítimas de guerra, acidentes, terremotos! A Pedagogia da Emergência, por incrível que pareça, se baseia nesses quatro eixos, colocando a criança de novo no fluxo da sua vida.

Conscientizar-nos sobre estes efeitos nocivos é nossa tarefa de re-encantamento da vida; reencantemos juntos o olhar para esta criação tão maravilhosa! Ilusão? Não: o futuro está em nossas mãos. O brincar encanta o lugar, a criança encanta o mundo!

* Ute Craemer é Pedagoga Waldorf, educadora comunitária e uma das fundadoras da Aliança pela Infância e da Associação Monte Azul

Acompanhe nas redes
-Aliança pela Infância - 55 11 3578-5001 - alianca@aliancapelainfancia.org.br